financiamento estudantil

Financiamento estudantil: confira agora o guia completo

Quando você pensa em se matricular em uma graduação, qual é a maior barreira para dar prosseguimento a esse desejo? Caso tenha pensado no custo da mensalidade e nas formas de pagamento, saiba que é possível dar um jeito nessas questões. Com o financiamento estudantil, você consegue incluir esse custo em seu orçamento de modo equilibrado e sustentável.

Essa modalidade de crédito, inclusive, aparece em vários formatos. Com isso, dá para escolher a alternativa que faz sentido para as suas necessidades. O melhor de tudo é que não é preciso abrir mão do seu desejo de se qualificar somente por causa dos custos.

Então que tal conferir tudo sobre financiamento estudantil? Veja o guia que preparamos e saiba como esse crédito funciona!

O que é financiamento estudantil?

Vamos começar entendendo o que significa essa modalidade de crédito. Basicamente, o financiamento estudantil é um “empréstimo” que é concedido ao estudante para pagar os estudos — total ou parcialmente.

O valor coberto pelo financiamento é pago pelo estudante, normalmente, após a formatura. As condições são definidas no momento da assinatura do contrato, então é possível se planejar para quitar os valores.

Como funciona o financiamento estudantil?

Entender melhor essa modalidade é essencial para tomar boas decisões. Afinal, quanto mais informação você tiver, mais fácil será aproveitar o que essa alternativa tem a oferecer. Por isso, é hora de compreender como funciona o financiamento estudantil por conhecer todas as suas etapas. Confira!

Inscrição no programa de financiamento

Tudo começa com a manifestação do seu interesse em contar com essa modalidade de crédito. Para se inscrever no programa em questão, basta conferir as regras.

Em alguns casos, é preciso usar um site específico e, em outros, preencher uma solicitação. Também é nesse momento que você inclui a documentação exigida no regulamento.

Avaliação da instituição responsável

Com tudo pronto, basta enviar a solicitação para a instituição responsável. Em geral, rola uma conferência de informações e uma verificação para ver se você atende aos critérios. Dependendo do caso, também há uma análise de crédito para definir a concessão.

Se o programa tiver vagas limitadas, você receberá uma classificação de acordo com os critérios definidos. Quando a nota do Enem é necessária, por exemplo, ela costuma ser usada para definir a ordem.

Assinatura do contrato

Se tudo estiver correto e autorizado, e se você conseguir uma vaga (caso aplicável), é hora de partir para a assinatura do contrato. O documento é firmado entre você, a instituição e o fiador, se for o caso.

Nesse contrato, é feito um compromisso quanto à quitação dos valores, de acordo com as condições acordadas. Em geral, ele é renovado a cada semestre, mas isso pode variar.

Pagamento das mensalidades durante o curso

Com tudo assinado, a instituição começa a fazer o pagamento da porcentagem contratada da mensalidade. Você só precisa se preocupar em quitar o valor correspondente à sua parte.

No caso de um financiamento da própria instituição, é ainda mais simples, já que ela apenas faz a cobrança do total não financiado.

Quitação dos valores financiados

Após concluir o seu curso, é hora de começar a pagar o que foi “emprestado” ao longo do curso. Nesse momento, tudo acontece segundo a definição do contrato.

Em geral, os valores são divididos em parcelas que cabem no bolso. A taxa de juros também é acordada previamente e, em alguns casos, pode ser nula, o que torna o pagamento ainda mais fácil.

Quem pode contratar?

De forma simples, o financiamento estudantil é indicado para qualquer pessoa que atenda aos critérios exigidos. Cada programa tem suas próprias regras, desde um limite de renda mensal até a não participação em outros programas. Então, você precisa conhecer o regulamento de cada opção para saber se pode obter o financiamento.

A regra é estar matriculado em uma instituição educacional que esteja ligada ao programa de crédito. Se toda a documentação estiver certinha e você atender aos critérios, é só assinar o contrato e aproveitar as vantagens.

Quais são as vantagens do financiamento estudantil?

Muita gente não percebe, mas contratar um financiamento estudantil é muito benéfico. Com essa modalidade de crédito, você fica alguns passos mais perto da carreira dos seus sonhos — e sem que isso comprometa o seu orçamento.

Para você entender por que essa alternativa vale a pena, veja quais são as maiores vantagens do financiamento estudantil!

Acesso a uma boa instituição de ensino

Você já sentiu que teria que estudar em uma instituição que não é tão legal ou completa somente por causa do preço? Essa sensação é bem normal, afinal, é preciso que a qualificação caiba no seu bolso, né? Só que isso não é nada bom para o currículo ou para os seus conhecimentos.

O financiamento estudantil vem para contornar justamente isso. Com essa modalidade de crédito, você pode escolher uma instituição de qualidade e com uma boa estrutura. Como a mensalidade será paga parcial ou totalmente pelo programa, é possível equilibrar todas as contas.

Redução da taxa de juros

Se você for conferir nos bancos e nas financeiras, vai notar que um empréstimo pessoal pode sair bem caro. Na última parcela, o valor pago terá sido muito maior que a quantidade emprestada. Isso não é nada interessante, né?

Pois saiba que, com o financiamento estudantil, isso não costuma acontecer. Como essa modalidade de crédito é focada no estudante, os juros não são tão altos. Inclusive, isso torna a solução a mais interessante para custear os seus estudos, sabia?

Organização da vida financeira

Ter uma qualificação no seu currículo não deveria ser motivo para ficar com a vida financeira toda bagunçada. Só que, infelizmente, isso é o que acontece com algumas pessoas. Isso pode até mesmo fazer com que você tenha que desistir do curso bem no meio. Como lidar com a situação e evitar que isso aconteça? Com o financiamento para estudantes!

Essa modalidade de crédito serve justamente para fazer com que a mensalidade do curso caiba no seu bolso. Além disso, ao assinar o contrato, você vai saber exatamente o quanto vai pagar e por quanto tempo.

Tudo isso ajuda a deixar a sua vida financeira mais organizada. Você vai sair da graduação ou do curso técnico com as finanças em dia e poderá começar sua nova fase sem ter que se preocupar com essa questão.

Ampliação das oportunidades

A verdade é que o financiamento estudantil pode ser um dos ingredientes para o seu sucesso profissional, sabia? Afinal, ele permite que você acesse uma boa instituição e faça o curso que deseja.

É graças a ele que a mensalidade deixa de ser a responsável por separá-lo da sua qualificação. Vale pensar nesse crédito como um facilitador ou como uma ponte entre você e a sua carreira dos sonhos.

Por causa disso tudo, após se formar, é possível ter ótimas chances no mercado de trabalho. Assim, dá para chegar ao sucesso tão desejado por causa das oportunidades que aparecem!

Quais são as formas de financiamento estudantil?

Apesar de o funcionamento ser parecido em todos os programas, não existe apenas um tipo de financiamento estudantil. Dependendo da instituição responsável e de quem pode se beneficiar, há regras e detalhes diferentes.

Para definir qual é o melhor para as suas necessidades, é essencial conhecer os modelos disponíveis. Assim, você poderá tomar a decisão certa para o seu futuro. Confira quais são as alternativas!

Fies

O Fies é parte do Fundo de Financiamento Estudantil e é de responsabilidade do Ministério da Educação (MEC). Trata-se de um crédito estudantil público, mas que também tem algumas regras restritas.

Para participar do programa, é preciso:

  • ter participado, a partir de 2010, de alguma edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem);
  • ter obtido uma nota igual ou superior a 450 pontos;
  • não ter zerado a redação.

Os incluem a renda familiar. De forma ampla, podem participar os candidatos cuja renda familiar é de até cinco salários mínimos por pessoa. No geral, mesmo o crédito que cubra a mensalidade completa exige um pagamento mínimo por parte do estudante.

Além disso, o número de vagas é limitado, o que significa que os estudantes com melhor desempenho no Enem são selecionados.

O pagamento é feito após a formatura e, normalmente, após o profissional conseguir um emprego. Dependendo da modalidade, também é preciso seguir as regras previstas pelo banco responsável, combinado?

CredIES

O CredIES é oferecido pela Fundacred e já se consolidou como uma das principais formas de crédito estudantil. Ele cobre graduação, pós-graduação e até ensino técnico.

Nessa modalidade, você paga parte da mensalidade e a instituição fica responsável pelo restante. O pagamento do valor financiado começa logo após a conclusão do curso — ou após o trancamento da matrícula, se decidir deixá-lo.

Para ser aprovado, é preciso apresentar fiador, que assumirá a dívida em caso de inadimplência. Para tanto, é preciso comprovar a renda de acordo com as definições do regulamento.

PEP

O Parcelamento Estudantil Privado também é conhecido como PEP. Essa é uma alternativa que custeia até 70% da mensalidade do curso, com o restante ficando sob a sua responsabilidade. Essa opção não tem cobrança de juros, mas as vagas são limitadas. Por isso, é preciso atender às regras gerais e de classificação para conseguir o financiamento.

O ponto negativo dessa modalidade é que ela é restrita às instituições que criaram o programa. Com isso, se você quiser se matricular em outra faculdade, não vai poder acessá-lo.

PRAVALER

O PRAVALER é um dos maiores programas de crédito estudantil do Brasil. Ele também é privado e tem 500 instituições parceiras espalhadas pelo país.

Curso técnico, tecnológico ou graduaçãoPowered by Rock Convert

Nessa modalidade, você paga uma parte da mensalidade e a instituição paga o restante. Depois, deve quitar um semestre em até um ano, com condições facilitadas. Há opções com e sem juros, e tudo depende da instituição de ensino.

Porém, é preciso ter atenção, pois estudantes e fiadores com o nome sujo não têm o crédito aprovado. Então, se você tiver algum débito, não vai conseguir acessar essa modalidade.

Financiamentos de instituições de crédito

Dependendo do cenário, você também pode contratar um financiamento estudantil diretamente com as instituições de crédito — como os bancos. Nesse caso, tudo fica bem parecido mesmo com um empréstimo.

Cada local tem regras específicas, como percentual máximo financiado, taxa de juros e tempo para o pagamento. Além disso, essas opções costumam ter juros maiores, então coloque tudo na ponta do lápis para saber se vale a pena.

Quanto à contratação, muitos programas exigem fiador, mas há alternativas com outras modalidades de garantia.

Financiamento da própria instituição

Além de tudo, é possível contar com um programa de financiamento estudantil que é oferecido pela própria instituição de ensino. Nesse caso, você contrata diretamente com a faculdade e, com isso, pode ter mais praticidade.

O programa LS Crédito é um bom exemplo. Ele financia até 50% da sua mensalidade na LS Educacional. Os outros 50% você só paga depois de se formar, com condições especiais.

Um dos grandes diferenciais é que essa modalidade não tem taxa de juros em nenhum caso. Com isso, é possível economizar e ajustar melhor as condições ao seu bolso!

Como escolher a melhor opção?

Como há várias alternativas disponíveis para financiar os custos estudantis, é essencial saber como escolher a modalidade certa. Pode ter certeza: com o crédito adequado, sua formação e o período após ela serão muito mais tranquilos.

Para tomar uma boa decisão, o ideal é conferir alguns fatores importantes. A seguir, veja o que considerar para escolher o financiamento estudantil ideal!

Confira quais são as exigências

O primeiro passo consiste em analisar muito bem as condições para quem deseja ter o valor financiado. Isso é importante para ter a certeza de que você se encaixa nessa opção e pode aproveitá-la de maneira completa.

Comece conferindo, por exemplo, se é necessário apresentar certo desempenho no Enem. Se não tiver feito a prova ou não cumprir os requisitos, vale mais a pena seguir para outra alternativa.

Também é válido identificar a necessidade de ter um fiador, de ter o nome limpo, de se encaixar em certo perfil socioeconômico e assim por diante. Desse modo, já dá para excluir os tipos que não estão de acordo com a sua situação.

Avalie o valor financiado

Outro critério para decidir envolve o valor financiado. A maioria dos programas, mesmo o Fies, não cobre a mensalidade inteira. O estudante ainda tem que pagar um valor, então é importante ter isso em mente.

Só que também vale entender que algumas alternativas são mais vantajosas que outras. Um programa que financie 50% da mensalidade, por exemplo, é muito mais interessante que aquele que só financia 25%.

Para não ter dúvidas, coloque na ponta do lápis o custo da mensalidade e o quanto você vai precisar pagar por mês. Assim, é possível escolher a alternativa que se encaixa melhor em seu orçamento.

Veja como são as condições de pagamento

Também é preciso pensar em como será depois que o financiamento for concluído. Na prática, é essencial entender como serão as condições de pagamento e quais são as regras que exigem maior atenção da sua parte.

Um financiamento com juros, por exemplo, vai sair mais caro que apenas a soma das mensalidades. Pondere isso para não pagar mais que o necessário.

Além disso, vale saber quando você deverá começar a quitar os valores — após a formatura ou no fim de cada semestre, por exemplo. Essa é a melhor forma de se preparar e, é claro, de escolher corretamente.

Identifique se a instituição desejada é contemplada

Não menos importante, é crucial garantir que a instituição de ensino desejada faça parte do programa. Afinal, nem todos os centros de ensino estão credenciados em certas modalidades de financiamento estudantil.

Isso é relevante para ter a certeza de que será possível fazer o seu curso no local escolhido. Inclusive, é por isso que, muitas vezes, vale mais a pena contratar a modalidade da própria instituição. É a sua garantia de que será possível financiar os valores das mensalidades!

Qual é a documentação necessária?

Para conseguir o seu financiamento estudantil, é preciso ficar de olho na documentação. Ela deve estar de acordo com as regras do programa e cada um tem as suas próprias exigências.

No entanto, vale a pena ter uma ideia do que é necessário para já começar a organizar tudo. Pensando nisso, vamos dar uma olhada em alguns itens da documentação exigida. Confira!

Documentos de identificação

Começando pelo básico, você terá que apresentar toda a documentação que o identifique. É o caso de mostrar o RG, o CPF, o comprovante de endereço e assim por diante.

Nos programas que incluem fiador, essa exigência também vale para quem garante a sua dívida, beleza? Com isso, toda a análise é feita sem erros.

Comprovantes diversos

Ainda será necessário apresentar alguns comprovantes, como o de matrícula na instituição desejada. Também pode ser preciso demonstrar a renda — o que é válido principalmente no caso dos fiadores.

Além de tudo, vale lembrar que pode ser necessário comprovar a sua participação no Enem, por exemplo, como o que acontece com o Fies.

Documentação socioeconômica

Alguns programas são limitados a estudantes com certos níveis de renda — novamente, o caso do Fies. Para obter o financiamento estudantil nessa situação, é preciso apresentar a documentação socioeconômica.

Isso significa que é obrigatório comprovar a renda familiar e por pessoa. Assim, é possível garantir que tudo seja avaliado para a aprovação.

Além disso, pode ser necessário preencher alguma ficha de inscrição ou um requerimento. Por isso, fique de olho em todas as exigências do regulamento para não perder a chance de ter o financiamento pela falta de algum item.

Quais são os diferenciais da LS Educacional?

Como dissemos, obter um financiamento estudantil é uma solução para ter acesso a uma boa instituição de ensino. Na hora de escolher o local da sua formação, a LS Educacional merece a sua atenção por seus diferenciais.

Quer um empurrãozinho para contratar o financiamento rumo a um futuro de sucesso? Então explore os diferenciais da LS Educacional e saiba por que escolhê-la!

Qualidade dos cursos oferecidos

Um dos grandes destaques da LS Educacional é o nível elevado dos seus cursos. Todas as opções são devidamente reconhecidas e têm boas avaliações para quem deseja se formar.

O curso de Enfermagem, inclusive, foi o primeiro a receber a Certificação de Qualidade do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Mesmo que essa não seja a graduação que você escolheu, já dá para ter uma ideia do nível do ensino.

Infraestrutura completa

Estudar em um espaço adequado e com todos os recursos faz a diferença para a sua qualificação. Com a LS Educacional, você pode aproveitar uma infraestrutura completa e de alta qualidade.

Salas de aula confortáveis e ambientes de apoio são indispensáveis para a formação. Ao longo do curso, você aprenderá tudo o que é necessário para se preparar para o mercado.

Corpo docente capacitado

A infraestrutura é uma das peças do quebra-cabeça, mas precisa ser complementada por profissionais de qualidade. A instituição oferece exatamente isso, já que seu corpo docente é altamente capacitado.

A titulação dos professores e seus níveis de experiência no mercado têm grande impacto na formação. Assim, dá para aproveitar da melhor maneira possível o conhecimento de quem sabe.

Assistência completa por parte da instituição

O relacionamento da LS Educacional com os seus estudantes é mais um destaque para a instituição. A proximidade começa entre professor e aluno, o que permite criar laços importantes de aprendizado.

Além disso, todos os colaboradores estão prontos para ajudar os estudantes. Toda essa proximidade facilita a rotina acadêmica e oferece ganhos importantes para o conhecimento e a preparação.

Programa próprio de financiamento

Já que estamos falando de financiamento estudantil, vale destacar o LS Crédito. Esse programa próprio traz muitas vantagens, já que pode ser contratado facilmente na própria instituição e sem burocracia. Além disso, financia 50% da matrícula e não cobra juros.

Com essa contratação, você poderá fazer o curso desejado sem ter que se preocupar com o valor das mensalidades. Assim, poderá obter a melhor experiência em sua formação!

O financiamento estudantil é uma ótima alternativa para você se qualificar e acessar novas oportunidades. Graças a ele, as mensalidades cabem no seu bolso e você tem facilidade na hora de fazer os pagamentos.

Para aproveitar uma instituição de qualidade e com uma linha própria de financiamento estudantil, entre em contato com a LS Educacional e veja o que temos a oferecer!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support