soft skills

Guia completo sobre hard skills e soft skills

Você está desenvolvendo as principais competências que serão exigidas para o futuro? Os termos hard skills e soft skills estão em alta e são considerados, justamente, as competências do amanhã. Por essa razão, essas habilidades são tidas como muito valiosas e importantes para os negócios em geral. Elas já são consideradas essenciais para o trabalho dos setores de recursos humanos, pois podem ser de extrema ajuda nos processos de contratações das empresas.

Mas você deve estar se perguntando o que, afinal, são hard skills e soft skills e qual a diferença entre elas? Nós explicamos! Elas já são utilizadas por headhunters para o processo seletivo de candidatos, ou até mesmo dentro das organizações com os colaboradores. As soft skills são competências comportamentais do profissional, ou seja, aquilo que é individual e pessoal. São competências intangíveis e que podem ser observadas na convivência diária. Já as hard skills são competências técnicas, aquilo que você pode comprovar por meio de diplomas e certificações.

Neste post vamos abordar os aspectos mais relevantes dessas habilidades e competências e explicar porque elas são tão importantes no ambiente de trabalho. Se quer entender melhor esses conceitos e saber como desenvolvê-los, continue a leitura!

O que são hard skills e soft skills?

Para começar, vamos entender melhor a origem desses termos. A expressão hard skills não pode ser traduzida literalmente. Se pensarmos no contexto do mundo do trabalho, podemos traduzir como as habilidades técnicas e operacionais que o profissional pode desenvolver. Trata-se daquilo que aprendemos, por exemplo, em sala de aula. Em outras palavras, são atitudes e conhecimentos técnicos que podemos aprender e aprimorar, sendo facilmente mensuráveis e passíveis de aprendizado. Por isso, são naturalmente identificadas no currículo e comprovadas por meio de diplomas ou certificados.

A tradução do termo soft skills também vem do inglês e, mais uma vez, pode até enganar um pouco porque a tradução literal quer dizer leve, suave e fácil. No entanto, quando trazemos para a realidade profissional, o termo soft skills está relacionado à nossa habilidade de nos relacionarmos, ou seja, de lidarmos com as pessoas. Estamos falando aqui de competências comportamentais, da nossa capacidade de nos relacionarmos com o outro. Algo que adquirimos por meio do aprendizado, pois diz respeito a fatores emocionais de cada indivíduo.

Agora que já fizemos uma boa contextualização dos termos hard skills e soft skills, vamos entender mais profundamente o que são essas habilidades. As hard skills são competências extremamente importantes para o sucesso na carreira de qualquer profissional. Elas podem ser aprendidas de várias formas como cursos técnicos, universidades e até no próprio ambiente de trabalho. É por meio das hard skills que a pessoa se posiciona no mercado de trabalho e desenvolve seu papel profissional.

As soft skills são nossas competências comportamentais. Elas estão associadas à nossa capacidade de relacionamento e a nossa habilidade de lidar com o outro. Tem a ver com a nossa inteligência emocional e a forma de lidar pessoalmente com questões relacionadas à comunicação, à convivência e a habilidades sociais. Não são fáceis de serem percebidas e são mais difíceis de serem aprendidas, afinal não existe um lugar ou um curso para se aprender as soft skills. A boa notícia é que elas podem ser desenvolvidas e aprimoradas.

Qual a importância das hard skills e soft skills?

Antigamente as hard skills, ou seja, as competências técnicas e operacionais que aprendemos em cursos, palestras, treinamentos, eram extremamente valorizadas pelas empresas. Saía na frente aquele profissional que apresentava os pré-requisitos essenciais para desempenhar uma determinada função. Nos dias atuais, as hard skills continuam sendo extremamente importantes. Por outro lado, as organizações já percebem a importância e a vantagem para os negócios de valorizarem as soft skills.

Vale ressaltar que o cenário atual do mercado de trabalho requer profissionais comprometidos com o desenvolvimento de suas habilidades interpessoais, além da capacidade técnica, é claro. Não quer dizer que as hard skills são menos importantes, mas, isso acontece porque as soft skills influenciam diretamente na forma como colaboramos com as pessoas ao nosso redor e em nossa produtividade e foco. Por isso, saber desenvolver as soft skills é extremamente importante para se adquirir uma ótima performance e ter sucesso no trabalho.

Quais as principais hard skills?

Como abordamos no tópico anterior, as hard skills são muito significativas para a carreira de qualquer profissional. É por meio das competências técnicas e operacionais que nos capacitamos para executar tarefas e funções próprias de uma profissão. São as hard skills que tornam a pessoa apta para concorrer a uma determinada vaga no mercado de trabalho e desempenhar uma função específica.

As competências técnicas são tão importantes para o profissional quanto para a empresa. Afinal, elas englobam todo o conhecimento específico que o profissional adquiriu para executar uma determinada função. Consequentemente, as empresas precisam de profissionais devidamente preparados e com o conhecimento técnico para a realização de um trabalho em particular. Veja alguns dos principais exemplos de hard skills:

  • certificados de cursos profissionalizantes: são uma preparação rápida que facilita a inserção no ambiente de trabalho;
  • certificados de cursos técnicos: suprem as demandas específicas do mercado de trabalho e gera mais empregabilidade;
  • diploma de graduação: permite o crescimento pessoal e profissional, possibilitando mais oportunidade e melhores condições de trabalho;
  • diploma de pós-graduação: pode ser um diferencial na carreira em um mercado cada vez mais exigente;
  • diploma de mestrado: possibilita o aprofundamento de conhecimento já adquiridos e que vão consolidar a carreira;
  • diploma de doutorado: uma excelente maneira de intensificar os estudos na área de conhecimento;
  • fluência em línguas estrangeiras: em muitas carreiras, já se uma atribuição indispensável;
  • domínio de softwares: muito importante em um cenário altamente tecnológico;
  • conhecimento sobre hardware: profissionais que dominam áreas bem específicas são sempre muito valorizados;
  • gestão de pessoas: no contexto técnico, foca-se nos processos e nos indicadores (mais à frente abordaremos a questão dos relacionamentos);
  • experiência em intercâmbios: uma excelente forma de conhecer novas culturas e adquirir mais experiência para o mercado de trabalho.

Quais as principais soft skills?

Todos nós sabemos que as pessoas são o principal capital ativo das empresas. Nessa perspectiva, as soft skills desempenham um papel extremamente relevante no ambiente profissional. Nos processos seletivos, ao identificar essas habilidades e competências comportamentais, as organizações conseguem contratar pessoas com mais assertividade, reduzindo gastos e, consequentemente, gerando mais lucro.

As soft skills podem ser entendidas como habilidades de inteligência emocional que pode ser traduzida como a nossa capacidade de lidar com nossas próprias emoções e com os outros. Logo, o domínio de soft skills pode tornar o profissional mais engajado e motivado, o que reflete em mais produtividade e facilidade de se adaptar às exigências do mercado. Para ficar ainda mais claro o que são as soft skills, listamos algumas das habilidades mais importantes. Confira a seguir:

  • resiliência: capacidade de lidar com momentos difíceis, saber ceder e ter facilidade de se adaptar diante das mudanças inevitáveis;
  • persuasão: uma estratégia de comunicação que tem o objetivo de convencer as pessoas;
  • autocontrole: saber administrar as próprias emoções;
  • empatia: a capacidade de se colocar no lugar do outro;
  • flexibilidade: qualidade de quem consegue se adaptar a diferentes situações e cenários;
  • criatividade: competência muito valorizada de quem sabe oferecer ideias e soluções inovadoras;
  • comunicação: habilidade que contribui fortemente para o bom clima da organização;
  • liderança: habilidade que exige conhecer a si mesmo e os outros;
  • colaboração: somar forças com foco no resultado;
  • bom humor: contribui essencial para o bom clima organizacional.

Como desenvolver hard skills?

As competências técnicas são adquiridas e aperfeiçoadas por meio do estudo. É aquele saber específico que o profissional usa para desenvolver um trabalhooperacional. Um bom exemplo é quando uma pessoa precisa dominar uma língua estrangeira para ocupar um determinado cargo. O que ela precisa fazer é se capacitar, por meio de um curso, para exercer aquela atividade específica com eficácia.

O desenvolvimento de habilidades e competências técnicas sempre passa pelo estudo. Para isso, você pode buscar o seu aperfeiçoamento por meio dos cursos técnicos, das graduações, das palestras, dos workshops etc. As habilidades técnicas são extremamente importantes para você se tornar um especialista em determinada área. Muitas organizações investem em soluções de e-learning ou treinamentos para capacitar ainda mais o seu time.

Como desenvolver soft skills?

Antes de tudo, se você quer saber como desenvolver as soft skills, fundamentalmente é preciso trabalhar o autoconhecimento. É por meio dele que conseguimos conhecer melhor as nossas emoções e assim ter domínio sobre elas. Isso significa que, por mais que uma pessoa busque evitar passar por momentos de estresse, por exemplo, eles acontecem. Com habilidades comportamentais e emocionais bem consolidadas, é possível passar por situações complexas com mais tranquilidade e se recuperar mais prontamente.

Curso técnico, tecnológico ou graduaçãoPowered by Rock Convert

Atualmente, o mercado de trabalho exige muito mais que capacidade técnica. As organizações esperam que o profissional saiba lidar com pessoas, resolver problemas e tomar decisões. As soft skills são aprimoradas pelo desenvolvimento comportamental. Por isso, se você quer desenvolver essas habilidades, o primeiro passo é refletir sobre as habilidades que precisam ser desenvolvidas. Mais uma vez, podemos destacar a importância do autoconhecimento e estar em contato com as suas emoções.

O que vale mais: hard skills ou soft skills?

A pouco tempo atrás, a resposta a essa questão seria bem diferente da atual. As empresas e organizações costumavam colocar como prioridade a capacidade técnica de seus colaboradores e as habilidades comportamentais eram observadas, mas não com tanta atenção. Atualmente, entretanto, as empresas estão percebendo que as soft skills têm um papel importante no ambiente profissional e impactam diretamente em seus resultados.

Certo é que tanto as hard skills quanto as soft skills são importantes para o sucesso dos profissionais e das empresas também. Apesar de serem comumente diferenciadas e separadas, a tendência tem sido unir essas duas vertentes para o desenvolvimento das pessoas, ou seja, o balanço entre elas é a melhor estratégia. Mais importante que tentar identificar qual competência é mais ou menos importante, vale buscar entender como desenvolver, com eficácia, o que precisa ser feito.

Qual importância do autoconhecimento?

Se você chegou até aqui, certamente já entendeu que a união de hard skills e soft skills é a maneira mais acertada para se tornar um profissional competitivo e requisitado pelo mercado de trabalho. Além disso, podemos concordar que, independentemente de qual seja o seu objetivo, seja se qualificar profissionalmente ou aprimorar suas habilidades comportamentais, o autoconhecimento é essencial para se fazer escolhas seguras e assertivas.

O conhecimento de si mesmo traz muitos benefícios para a vida pessoal e profissional. Por essa razão, é fundamental se atentar para o seguinte. Os ambientes nos impõem padrões e nós temos recursos internos para lidar com as mais diversas situações. Entretanto, nos deparamos com as diferenças de ideias estabelecidas pela sociedade e, muitas vezes, perdemos a nossa individualidade. Quando direcionamos o foco para nossas emoções, fica mais simples conhecer nossos pontos fortes e pontos a melhorar.

Benefícios

Todos nós queremos nos sentir completos, felizes e realizados. É por meio do processo de autoconhecimento que conseguimos enxergar a nós mesmos, nos educar, nos aceitarmos como somos e adquirir novos conhecimentos. Assim, desenvolvendo e conhecendo mais o seu íntimo, podemos conseguir identificar e definir, com mais propriedade, quais são nossos talentos, nossas afinidades, nossos objetivos e nossos desejos. Selecionamos algumas dicas que podem ajudar a trabalhar o autoconhecimento, veja:

  • fazer um teste vocacional: se ainda não fez uma graduação ou não tem certeza se fez a escolha certa, um teste pode esclarecer suas principais dúvidas;
  • não se comparar: cada pessoa tem o seu tempo e o seu talento;
  • aprender a dizer não: com gentileza, é sempre possível se posicionar;
  • fazer meditação: a prática pode ajudar em questões físicas e emocionais;
  • procurar ajuda profissional: se está difícil, um trabalho de coaching ou a psicoterapia pode ajudar no aperfeiçoamento de habilidades emocionais, comportamentais e sociais.

E o que é inteligência emocional?

A inteligência emocional serve para nos ajudar a compreender como as emoções ocorrem dentro de nós e em nossos relacionamentos com os outros. Logo, podemos compará-la com as soft skills, que são basicamente a nossa capacidade de lidar com pessoas. Ao entender melhor nosso perfil emocional, nos relacionamos muito melhor, evitando assim o desequilíbrio e as insatisfações. É fácil perceber que soft skills, autoconhecimento e inteligência emocional são termos que se convergem e que despertam competências tais como:

  • consciência emocional: saber nomear e entender nossas emoções a todo instante;
  • motivação: buscar se inspirar a todo instante e manter aquela energia que nos impulsiona;
  • empatia: avaliar nossa perspectiva em relação aos outros.

Viu só como tudo está interligado? As pessoas que trabalham em um mesmo ambiente têm perfis variados. Há colegas mais introspectivos e outros mais extrovertidos, uns mais colaborativos e outros mais competitivos. Quando todos que convivem nesse cenário se dispõem a conhecer melhor a si e aos outros, tanto as pessoas quanto a organização saem ganhando. É por isso que cada vez mais os recrutadores e as organizações valorizam as soft skills.

Qual a relevância das hard skills e soft skills para o futuro das empresas?

No início deste texto, falamos sobre como as hard skills e soft skills têm sido consideradas as competências do amanhã. Efetivamente, elas sempre fizeram parte do cotidiano das organizações. A diferença é que as empresas estão despertando o olhar para essas habilidades, pois passaram a entender melhor a influência delas no ambiente corporativo. De fato, elas podem afetar a produtividade do time e interferir nos resultados. Tendo em mente as tendências que impactam os processos de contratação atualmente, elas são extremamente essenciais.

Por essa razão, os recrutadores das empresas, cada vez mais, buscam avaliar as soft skills. Uma pesquisa do LinkedIn aponta que profissionais com fortes soft skills estão sendo progressivamente mais valorizados. O que se percebe é que, muitas vezes, as pessoas têm as habilidades técnicas para exercer um determinado trabalho e têm condições de executar bem a tarefa para a qual foram designadas. Porém, suas habilidades não tão óbvias, as soft skills, podem interferir e muito no clima organizacional e na produtividade dos colaboradores.

Como você está em termos de hard skills e soft skills?

Se você quer ser o protagonista do seu sucesso, está na hora de pensar sobre como estão suas hard skills e suas soft skills. Já que as hard skills são mais tangíveis e simples de medir, fica mais fácil avaliar. Como já mencionado, essa skills são especializações, aprender um novo idioma, ler um livro, se atualizar sempre, etc. Logo, é possível treinar e mensurar as hard skills.

Se você pretende ocupar cargos de liderança, é primordial desenvolver as soft skills. Uma das principais funções de um líder é gerir pessoas. Por isso, a capacidade de ter bons relacionamentos interpessoais, boa comunicação, ter uma postura positiva, entre outras habilidades, são super valorizadas pelas empresas. Mas independente da função que o profissional ocupe, ele precisa avaliar como estão suas soft skills.

Desenvolva suas habilidades

Nesse momento você pode estar pensando, justamente em suas habilidades e competências. Como saber o que de fato está precisando ser desenvolvido? Afinal, atualmente, o mercado de trabalho espera muita mais de você que ser apenas bom em executar uma tarefa. Há quem diga que muitas empresas contratam por hard skills e desligam por soft skills.

Uma dica bacana é fazer uma lista das habilidades que você tem e outra daquelas que considera necessário desenvolver. Algo como:

  • comunicação: evita desentendimentos, interpretações equivocadas e facilita a convivência;
  • ética: conservar valores e princípios promovem a cultura da transparência e integridade no trabalho;
  • negociação: os acordos e consensos ajudam com foca na resolução de problemas;
  • empreendedorismo: ser proativo, pensar sempre com se fosse o dono da empresa;
  • criatividade: algo que todos podemos desenvolver. É saber lidar com imprevistos, criar soluções, tomar melhores decisões;
  • gestão de pessoas: pensando além da parte técnica, focando na parte comportamental e emocional;
  • paciência: as pessoas são diferentes e isso, mais cedo ou mais tarde, resulta em conflito. Trabalhar a tolerância é fundamental na vida e no trabalho;
  • resolução de problemas complexos: é o pensar fora da caixa, analisar, ir além para buscar soluções fora dos métodos tradicionais;
  • pensamento crítico: entender o contexto e a cultura do ambiente em que o profissional está inserido e saber se posicionar;
  • postura positiva: ser uma pessoa bacana para trabalhar e fácil convivência;
  • orientação para servir: saber trabalhar em equipe, estar disposto a ajudar;
  • mente aberta: ter disponibilidade para aprender sempre, estar aberto a novos conceitos, mesmo que a princípio não concorde com ele.

Depois de ler todas essas informações, certamente, você concorda que as hard skills e as soft skills são essenciais para o profissional que está inserido no mercado de trabalho e pretende ter uma carreira de destaque. E quem não quer ser um profissional completo e super requisitado, não é mesmo? Uma coisa é certa, as habilidades técnicas sempre serão muito importantes e essenciais para as conquistas profissionais. Entretanto, cada vez mais as soft skills serão valorizadas nas organizações.

Cada vez mais, é preciso entender o que o mercado procura. O mais importante é compreender que tanto as hard skills quanto as soft skills são relevantes para que um profissional possa performar com excelência. Portanto, o equilíbrio entre essas habilidades proporciona experiências muito mais enriquecedoras. As hard skills vão fortalecer sua capacidade técnica. Já as soft skills vão ajudar você na produtividade, na criatividade, no relacionamento e muito mais. Então, já parou para pensar em quais soft skills você pretende desenvolver hoje mesmo?

Gostou de saber como hard skills e soft skills podem impactar na carreira? Agora, entre em contato com a LS Educacional e comece agora mesmo a investir em seu futuro profissional.

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support